top of page

Roteiro: Volta da Tia Ilda

A zona rural de Resende possui mais de 800km de estradas de terra, um verdadeiro paraíso para os amantes de MTB. Existem inúmeras combinações de caminhos que podem ser feitas para criar rotas de pedal, mas uma das voltas mais famosas é a que ficou conhecida como "Volta da Tia Ilda", por ter como ponto de referência um restaurante com esse nome no meio do caminho e que recebe muito bem os ciclistas, diga-se de passagem. Nesse roteiro iremos te contar tudo sobre esse que é um dos pedais mais tradicionais da região. Vem com a gente!

 

O ponto de encontro ideal para esse pedal é o canteiro em frente à Borracharia Viana, na região do Acesso Oeste, em Resende. Se você não sabe onde fica, clique aqui. A partir dali você irá seguir pela Estrada Resende Riachuelo por um trecho de 2 quilômetros asfaltado e com ciclovia, até avistar uma placa que indica a direção para a Pele Academia, que fica na estrada para a Comunidade Terra Livre, um outro pedal que já descrevemos em detalhes aqui no site. Não vire à direita, ao invés disso, siga em frente pela estrada de terra que tem início nesse ponto.

Trecho inicial onde a rodovia é asfaltada.
Final do asfalto, onde você deve seguir em frente

Os primeiros quilômetros dessa estrada são bem tranquilos, sem grandes desafios. Você irá fazer subidas pouco íngremes e pedalar sobre um terreno mais regular. Seu primeiro ponto de atenção é uma bifurcação a pouco mais de 2km desde o início do trecho de terra. Nela, o caminho à direita leva até o Clube Náutico de Resende, às margens do lago formado pela Represa do Funil. Iremos documentar este caminho em detalhes em breve. Mantenha à esquerda na bifurcação.

Início suave da estrada de terra
Ponte sobre um córrego logo no início do caminho
Bifurcação do Clube Náutico. Mantenha-se à esquerda.

Cerca de um quilômetro e meio após a bifurcação você irá ver à sua direita o Rancho Águas Pratas, lugar que serve um delicioso almoço aos finais de semana e feriados e onde você sempre pode curtir aquela boa música típica do interior.

Trecho logo após a bifurcação
Rancho Águas Pratas

A estrada a partir desse ponto se torna um pouco mais desafiadora por conta dos buracos, das pedras e das subidas mais íngremes. Se você ver alguém classificando este pedal como sendo de nível "iniciante", não acredite, ele é de nível intermediário!

Terreno um pouco pior nessa parte do percurso

Assim como todos os pedais na nossa região, a Volta da Tia Ilda também possui belíssimas paisagens e muita história, portanto, não deixe de olhar para os lados para admirar os casarões antigos e os pastos que de tão bem cuidados te fazem ter vontade de passar a aposentadoria em uma casinha na roça. Um bom exemplo é a fazenda que fica a pouco mais de 3km depois do Rancho Águas Claras, que você pode ver na foto abaixo.

A beleza característica de uma zona rural bem cuidada
Fazendas que fazem parte da história da região

Logo depois dessa fazenda você verá uma bifurcação, onde deverá se manter à esquerda para permanecer na estrada principal. Caso virasse à direita, apenas daria de cara com porteiras de fazendas.

Mantenha-se à ESQUERDA nesse ponto

Dois quilômetros e meio depois do casarão dessa bifurcação, logo após uma descida longa e agradável, você deverá prestar muita atenção para não passar direto pela virada à esquerda que precisará fazer para se manter no caminho que se propôs a percorrer. Caso passe direto, você seguirá rumo ao distrito de Formoso, pertencente ao município de São José do Barreiro - SP, um outro pedal que também já descrevemos em detalhes aqui no site.

Saída brusca à esquerda para permanecer na Volta da Tia Ilda

Poucos metros depois de sair à esquerda você irá ver a porteira que dá acesso ao Restaurante Tia Ilda, ponto de encontro dos ciclistas da região e que costuma preparar deliciosos cafés da manhã e até almoços para aqueles grupos que avisam com antecedência pelo telefone 24 99869-5256.

Restaurante Tia Ilda
Aquela parada estratégica no meio do pedal

Seguindo em frente logo você verá uma bifurcação muito importante. Nela, mantendo-se à esquerda você voltará para Resende por um caminho que te levará até o restaurante Caravaggio, no bairro Morada da Colina, enquanto se seguir à direita você fará a Volta da Tia Ilda por seu caminho mais tradicional, que termina no condomínio Alphaville. Este caminho é mais longo, porém mais bonito e mais fácil. A seguir, iremos descrever ambos os percursos.

À esquerda, retorno pelo Caravaggio, à direita, retorno pelo Alphaville

Retorno pelo Caravaggio


Mantendo-se à esquerda na bifurcação logo após ao restaurante Tia Ilda, você irá pedalar por uma estrada de terra mais estreita e marcada por subidas e descidas, algumas mais íngremes que as que terá feito até esse ponto do pedal. Além disso, as belas paisagens estarão por toda parte, como de costume nessa região.

Subidas mais íngremes logo de cara por esse caminho
Aquele visual que te incentiva

Cerca de 2km após o início dessa estrada você irá passar por uma ponte de madeira e logo em seguida deverá manter-se à esquerda para evitar entrar em áreas particulares de fazenda.

Mantenha-se à esquerda depois da ponte

Em seguida, você fará uma subida um tanto íngreme mas que te recompensa com uma bela vista das montanhas do Parque Nacional do Itatiaia, inclusive ao longo da agradável descida que vem depois.

Subindo...
Que vista!

Você continuará subindo e descendo em um excelente percurso para treinos até que em determinado momento será possível avistar bem longe no horizonte, inclusive com uma vista privilegiada da Serra da Mantiqueira. Aquele momento em que a certeza de que valeu a pena levantar cedo vem com força!

Sobe e desce constante por esse caminho
Momento em que o horizonte se revela!
Planalto de Itatiaia visto ao longe

Pouco mais adiante já será possível avistar Resende lá em baixo, é quando você percebe o quanto subiu. Para voltar ao nível da cidade você terá que fazer uma longa descida ao final do percurso, que termina já no asfalto do bairro Morada da Colina. Inclusive, fazer esse percurso ao contrário é uma boa opção para quem quer treinar subidas.

Resende lá em baixo
Última descida de volta ao nível da cidade

Cuidado para não se empolgar de mais com a velocidade. A descida termina na esquina do restaurante Caravaggio. Desde a Tia Ilda até este ponto você terá percorrido exatos 10km.

Chegada ao bairro Morada da Colina
Restaurante Caravaggio

Retorno pelo Alphaville


Virando à direita logo após passar pelo restaurante Tia Ilda, o você vai margear plantações de eucalipto até chegar a uma das descidas mais perigosas da região! Ela merece esse título por estar comumente forrada de cascalho, ser muito íngreme, longa e com uma curva bastante acentuada, portanto, MUITA ATENÇÃO!

Bonito trecho logo após a bifurcação
Muito cuidado nesta descida!

A descida termina justamente em um ponto em que você precisa fazer mais uma virada brusca à esquerda, portanto, atenção! Seguir reto neste ponto também te levaria ao distrito de Formoso.

Virada brusca à esquerda logo após a descida para permanecer na Volta da Tia Ilda

Após fazer essa curva você passará por algumas casas até avistar uma parte da estrada que passa por um corte na rocha, criando um visual bastante interessante. Logo em seguida você irá passar por uma ponte, de onde é possível ter uma bela vista do rio e ficar com vontade de dar aquele mergulho. Muito cuidado, pois essa ponte não possui proteção nas laterais!

Estrada cortando a montanha como uma faca
Paradinha para ver de onde vem o barulho da água
Só atravesse se não estiver vindo outro veículo ou mesmo outra bike em sentido oposto

Mais alguns giros no pedal e você avistará outra bifurcação. Dessa vez, o caminho à direita te levaria a Arapeí-SP, onde em outra oportunidade você pode conhecer atrações como a Cachoeira da Usina, pedal que já detalhamos em outro roteiro. Mantenha-se à esquerda para continuar sentido Resende.

Mantenha-se à esquerda na bifurcação logo após à ponte

Após a bifurcação você irá passar por outra ponte, dessa vez de madeira, seguida de um ponto de ônibus. Dois quilômetros e meio depois, fique atento para uma bica d'água que estará à sua esquerda que pode vir a calhar.

Mais uma ponte pelo caminho
Um trecho mais bonito que o outro
Bica salvadora. Cuidado para não passar direto.

Seguindo adiante, a próxima coisa que irá chamar sua atenção é uma falsa bifurcação, uma grande rocha no meio da estrada, onde recomendo que mantenha à direita para não andar na contra mão.

Falsa bifurcação. Mantenha-se na sua mão, à direita.

Logo em seguida você fara mais uma subida um pouco mais íngreme antes de iniciar o trecho final do pedal, de aproximadamente 8km, que ainda reserva algumas belas paisagens na medida em que você se aproxima da cidade. Já não há mais bifurcações, então aproveite para dar aquele sprint final.

Mais um teste para as pernas
Belas paisagens garantidas até o final!

Você saberá que chegou em Resende quando avistar um muro comprido à sua esquerda pertencente ao Condomínio Residencial Bosque da Limeira. Após enfrentar uma última subida você chegará ao asfalto, ponto de onde terá uma vista incrível do belo bairro Ipiranga e seus novíssimos prédios, com a Pedra Selada bem ao longe. Aproveite a ótima descida que te deixará na rotatória do condomínio Alphaville.

Última subida antes de chegar na cidade
Vista diferenciada do bairro Ipiranga
 

Considerações finais

E aí, o que achou? Pra você esse pedal já é rotina ou está se preparando para fazê-lo pela primeira vez? Sabe de algum detalhe importante sobre esse caminho que deixamos passar? Conte pra gente nos comentários!

 

Ficha técnica

Altimetria retornando pelo Alphaville
Altimetria retornando pelo Caravaggio

Tipo de bike recomendada: MTB

Quilometragem: 27,5km pelo Alphaville e 21,5km pelo Caravaggio

Ganho de elevação: 288m pelo Alphaville e 315 pelo Caravaggio

Exposição ao Sol: Alta

Nível: INTERMEDIÁRIO Atrações: Restaurante Tia Ilda; Zona rural; Vista da Mantiqueira

 

Nos siga nas redes sociais:

522 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page