Roteiro: Hotéis Vista Linda e Terra Nova

Atualizado: 9 de jun.

Com o horizonte dominado por montanhas que podem ultrapassar 2700m de altitude e cercado por alguns dos últimos bolsões originais de mata atlântica do Brasil, o município de Itatiaia, que é conhecido turisticamente por ser a porta de entrada para a parte baixa do primeiro parque nacional do Brasil, funciona como um imã para aventureiros e amantes da natureza. Uma das melhores formas de viver toda essa experiência sem dúvida é se hospedando em um de seus hotéis, pousadas ou resorts, que oferecem o ambiente perfeito para qualquer um se desconectar da rotina por alguns dias. O que poucos sabem é que alguns desses locais de hospedagem também abrem suas portas para que ciclistas possam entrar e conhecer seus atrativos, é o caso dos hotéis Vista Linda e Chalés Terra Nova. Neste roteiro você vai aprender como se preparar para esse pedal desafiador e como aproveitar ao máximo o que esses lugares tem a oferecer. Vem com a gente!

 

Nosso ponto de partida dessa vez é a Graal Itatiaia, que fica na Rodovia Presidente Dutra, km316, sentido São Paulo. Esse inclusive é o lugar ideal para deixar o carro estacionado e seguir pedalando, caso você esteja vindo de mais longe ou simplesmente não queira pedalar no acostamento.


A partir da Graal, você deve pegar a marginal da rodovia, seguindo as placas que indicam a direção para o Parque Nacional do Itatiaia. Você irá perder a Dutra de vista ao virar à direita na primeira rotatória, acompanhar o canteiro central até virar à esquerda e seguir até uma outra rotatória, já na Rua Wanderbilt Duarte de Barros, também conhecida como Estrada Parque, que você deverá subir como quem segue em direção à portaria da parte baixa do parque.

Estrada/Avenida que segue em direção ao PNI

Outro possível "ponto de partida" para esse pedal é a Rodoviária de Itatiaia, especialmente se você estiver vindo do centro de Itatiaia ou do distrito de Engenheiro Passos. A partir desse ponto tudo que você precisa fazer é pegar a rua que começa imediatamente à esquerda de quem está olhando de frente para a rodoviária, essa já é a "estrada" que leva até a portaria da parte baixa do parque.

Rodoviária de Itatiaia

Ao subir em direção ao parque você irá passar por locais como o letreiro "Eu Amo Itatiaia", a entrada para o lugar conhecido como "Paredão" e o ribeirão próximo ao Hotel Conora, lugares que serão apresentados em detalhes em um roteiro específico muito em breve.

Letreiro "Eu Amo Itatiaia"

Logo após o Conora você irá fazer uma curva natural à direita para passar por uma ponte sobre o Rio Campo Belo e em seguida continuar subindo margeando o rio.

Ponte sobre o Rio Campo Belo

Todo o trajeto a partir da ponte é composto por subidas mais íngremes e constantes, você irá percorrer pouco mais de um quilômetro até chegar a uma bifurcação, onde se seguisse à esquerda iria se dirigir ao lugar conhecido como "Paraíso Perdido", que também iremos abordar em futuros roteiros. Mantenha-se à direita na bifurcação.

Mantenha-se à direita, na estrada principal

Poucos metros adiante, não se assuste com as barreiras na estrada, você pode contorná-las. Trata-se apenas de um posto de controle do exército, pois você está passando em frente ao Hotel de Trânsito Centro Sargento Max Wolff e logo em seguida pelo Centro de Recuperação de Itatiaia (CRI).

"Barreiras" ao passar por uma área militar
Centro de Recuperação de Itatiaia (CRI)

Poucos giros depois do CRI você irá avistar mais uma bifurcação. Dessa vez, se seguisse à esquerda, em apenas 260m você estaria na portaria da parte baixa do Parque Nacional do Itatiaia, um lugar cheio de atrações para ciclistas e que você pode conhecer melhor no nosso roteiro específico clicando aqui; ao invés disso, você deverá manter-se à direita na bifurcação, seguindo as placas que apontam para os hotéis Vista Linda e Chalés Terra Nova, subindo por uma estrada em piores condições que a que você estava.

Saída à direita em direção aos hotéis Vista Linda e Terra Nova

A partir desse ponto você estará sempre subindo, com trechos de inclinação variada, sendo o primeiro quilômetro o mais tranquilo. Vale lembrar aqui que este não é um pedal para iniciantes, a não ser que a pessoa goste de empurrar a bicicleta morro a cima, o que não deixa de ser um exercício né kkkk.

Trechos iniciais da subida final

A paisagem que te acompanha nesse percurso é muito bonita, como não podia deixar de ser, dada a proximidade para com o parque nacional, então aproveite que estará inevitavelmente subindo devagar e olhe para os lados de vez em quando.

Quanto mais alto, mais bonito vai ficando.
Várias pontes sobre riachos pelo caminho

Ao longo do caminho você poderá fazer uso de algumas bicas para abastecer sua garrafinha com uma água naturalmente gelada, então beba a vontade, pois você vai precisar para compensar o grande esforço que estará fazendo na tentativa de não descer e empurrar.

Não esqueça de se hidratar

Pouco mais de um quilômetro depois de sair do asfalto que te levaria ao parque, você verá uma importante bifurcação. Nela, mantendo-se à direita e seguindo por 500 metros você chegaria ao Hotel Chalés Terra Nova, um lugar absolutamente lindo e que vale a pena conhecer, mas que deixaremos para falar a respeito mais a diante no roteiro, pois queremos te mostrar que existe uma outra forma de chegar lá, então leia até o final ;) Já mantendo-se à esquerda na bifurcação você seguirá em direção ao Hotel Vista Linda, faça isso.

Para seguir até o Hotel Vista Linda, mantenha-se à esquerda

É desse ponto em diante que a dificuldade que você provavelmente já tinha ouvido falar realmente aparece. As subidas se tornam muito mais íngremes, especialmente nas curvas em forma de "cotovelo", uma verdadeira serra, então trave a suspensão, controle a respiração faça bom uso da "vovozinha".

Em alguns momentos as condições da estrada se assemelham àquelas que geralmente encontramos na estrada para a portaria da parte alta do PNI, um pedal que nós já documentamos aqui no site e que você pode ler tudo a respeito clicando aqui. Então fica de referência para quem conhece saber o que esperar.

Dificuldade e beleza pelo caminho.

Cerca de um quilômetro depois da bifurcação do Terra Nova você irá avistar a porteira do Hotel Vista Linda, mas não pense que acabou, pois passando esse ponto a subida continua por mais 700 metros.

Porteira do Hotel Vista Linda

Nesse trecho final você primeiramente irá seguir por um caminho sem sombra e depois por mais um pedaço com mata fechada. No geral essa estrada oferece bastante proteção do sol, diga-se de passagem, mas de todo modo, não esqueça de levar o protetor solar, especialmente se for pegar um trecho de Dutra na volta.

Trecho logo após a porteira
Sombra muito bem vinda

Em determinado momento você irá avistar uma placa que indica o início de uma trilha para uma cachoeira, mas não se anime, não é possível fazê-la de bike, nem empurrando, então siga em direção à portaria.

Alguém aí já fez essa trilha?

Ao se aproximar do hotel você irá passar por um pórtico e um estacionamento antes de avistar um laguinho com uma pequena ponte de madeira e cercado de pedras, praticamente implorando que você tire umas fotos, então faça isso, não seja tímido(a).

Pórtico próximo à portaria do hotel
Pequeno Jardim Japonês
A bike não pode ver uma pedra que já quer encostar

Finalizada a sessão de fotos, siga até a portaria do Hotel Vista Linda, onde você poderá deixar a bike em uma cobertura do lado direito e seguir caminhando para a atração principal, passando por dentro da recepção até chegar a uma porta do outro lado que dá acesso ao mirante. Antes de ir embora, aproveite para obter mais informações sobre o hotel em si, vale a pena considerar uma hospedagem no futuro. O vídeo abaixo mostra como é a chegada ao mirante:

É então que você entende o porque desse lugar se chamar Vista Linda e se dá conta do quanto você subiu com a bike. O mirante permite ver Itatiaia e a Serra do Mar ao longe, então use um dos bancos de madeira para descansar um pouco antes de encarar uma das duas formas de retornar (vamos explicar). Vale deixar aqui uma dica, caso não esteja óbvio: se sua intenção é de fato apreciar a vista a partir desse local, dê preferencia para fazer este pedal em dias de tempo aberto.

Sente-se um pouco e relaxe.
Aquela hora no pedal que você tem certeza de que valeu a pena acordar cedo.
A pressa é inimiga da contemplação ;)

Para voltar você pode é claro seguir pelo mesmo caminho de onde veio, mas existe uma outra opção para os mais aventureiros e mais bem preparados, tanto fisicamente quanto em termos de equipamento: uma trilha de downhill que te leva até metade mais ou menos da estrada, passando pelo Hotel Chalés Terra Nova. Essa trilha é dividida em duas etapas, sendo que a primeira começa exatamente no mirante, à esquerda de quem está contemplando a vista. Se não achar, pergunte para um dos atendentes.

Levando a bike até o trecho menos inclinado da trilha
Início do primeiro trecho de trilha.

Contudo, é importante ressaltar que essa primeira etapa só vale a pena fazer se eles garantirem pra você que a trilha está limpa, caso contrário você irá mais empurrar que pedalar e muito provavelmente terá sua roupa rasgada por algum espinho. O vídeo abaixo mostra um pouco do perrengue que é quando a trilha não está limpa:

Fato é que pegando ou não essa primeira etapa da trilha, eventualmente no caminho de volta você irá passar novamente pela porteira do hotel. Alguns metros depois dela, à esquerda, tem início a segunda etapa da trilha, uma pista de downhill feita por e para PROFISSIONAIS, que passa por entre a mata fechada até um clarão com outra excelente vista, logo antes de chegar ao Hotel Chalés Terra Nova.

Na volta você estará vindo da porteira

Mas ATENÇÃO, se você não possui experiência nesse tipo de terreno e/ou a sua bike não é adequada para esse tipo de trilha, não se arrisque a ir pedalando por todo o percurso, entre na trilha empurrando até chegar a uma inclinação confortável, vá muito devagar e desça da bike sempre ao menor sinal de inclinação elevada ou obstáculo, seja prudente e responsável!

Se tiver que descer e empurrar, faça isso!
Vista a partir da clareira no final da trilha

O vídeo a seguir mostra um pouco dessa trilha:

Seja descendo pela trilha, seja retornando pela estrada até aquela bifurcação e virando à direita, você não pode deixar de visitar o Hotel Chalés Terra Nova e tirar umas fotos nesse paraíso. Aproveite para ir até a recepção e pegar mais informações sobre o que esse lugar tem a oferecer! Você pode também entrar em contato pelo telefone 24 998740233 e falar com o Júlio.

Um dos hotéis mais bonitos da região!
Fala se não dá vontade de ficar hospedado.
Ali é a recepção, onde você pode obter mais informações

A partir da saída desde hotel até a bifurcação que você viu quando estava subindo são 500 metros. Na volta, muito cuidado com as pedras ao descer, não abuse.

 

Então, o que achou? Descobriu alguma coisa nova nesse roteiro? Não se esqueça que você tem a opção de utilizar nossa rota no Strava, clicando no botão azul da sessão abaixo, caso esteja com medo de errar o caminho.

 

Ficha técnica

Altimetria

Tipo de bike recomendada: MTB

Estrada de terra: 4km

Trilha de bike: 1km

Ganho de elevação: 597m

Distância total: 12,5km (ida, a partir da Graal)

Nível: AVANÇADO Atrações: Hotel Vista Linda; Hotel Chalés Terra Nova

 

Nos siga nas redes sociais:


Instagram: instagram.com/biketouragulhasnegras

Facebook: facebook.com/biketouragulhasnegras Strava: http://strava.com/clubs/biketouragulhasnegras

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCZNBvczIamsQZ6W_JY3ZmOw



121 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo