Roteiro: Volta do Programão

Atualizado: 9 de jun.

Falcão e Fumaça são duas vilas muito conhecidas por quem pedala pela região das Agulhas Negras, sendo Falcão pertencente ao município de Quatis e Fumaça parte de Resende. O que não é tão conhecido assim são as várias estradas de terra que ligam as duas localidades. Neste roteiro vamos te mostrar uma interessante combinação de caminhos que formam um verdadeiro circuito entre as duas vilas, repleto de belíssimas paisagens e desafios. Este roteiro é um oferecimento do Programão de Sábado, da TV Rio Sul, cuja equipe nos acompanhou na expedição que fizemos para conhecer e documentar cada pedacinho do trajeto. Aproveitem! (link para a reportagem da TV no final do roteiro).

 

Como já dissemos na introdução, este roteiro é um circuito fechado ligando as vilas de Falcão e Fumaça, então você pode optar por começar a fazê-lo a partir de qualquer uma das duas, mas aqui vamos descrevê-lo tendo Falcão como ponto de partida, uma vez que o acesso até esta vila é facilitado pelo asfalto, o que pode inclusive vir a ser um fator determinante para quem quiser levar a bike de carro até o ponto inicial dessa aventura, por exemplo. Se de tudo você preferir começar o circuito pela vila da Fumaça, não se preocupe, pois neste mesmo artigo você também encontrará as instruções necessárias para tal. Clique aqui se você não sabe chegar à vila de Falcão.

Praça central de Falcão

No centro de Falcão, vale a pena conferir de perto a Igreja de São Sebastião, que fica bem na rua principal, impossível não notar. Há também a antiga estação ferroviária e a Praça do Centenário, que ficam em uma rua paralela à principal, no quarteirão em frente à praça do coreto. A vila também conta com um posto de saúde e banheiros públicos, caso alguém precise, além de opções de gastronomia. No entanto, se você vai fazer o circuito começando por Falcão, nossa recomendação é que deixe para conhecer melhor a vila ao retornar para a mesma no final do passeio, com calma, para evitar pedalar nos horários onde o sol é mais forte.

Igreja de São Sebastião, no centro de Falcão
Antiga estação ferroviária de Falcão
Praça do Centenário

A partir do centro da vila, você irá seguir por 800 metros pelo asfalto, sentido MG, até avistar uma saída à esquerda para uma estrada de terra, logo depois de uma ponte, essa é a estrada que vai te levar até Fumaça. Mas antes, lembre-se de encher as garrafinhas de água na bica que existe bem saída de Falcão.

Parada para abastecer as garrafinhas antes de partir
Pequeno trecho de asfalto antes de pegar a estrada de terra
Saída do asfalto à esquerda, sentido Fumaça

Assim que começar a pedalar na terra, se reparar bem do outro lado do ria poderá ver uma cachoeira, que infelizmente não é recomendada para banho, mas que não deixa de ser um encanto para os olhos.

Cachoeira do outro lado do Rio da Paca

Um pouco mais adiante, se estiver atento aos sons da natureza, irá ouvir o barulho de uma queda d'água do seu lado esquerdo. Vale a pena deixar a bike encostada por um instante e descer até lá para tirar algumas fotos, só lembre-se que este ponto do rio infelizmente não é recomendado para banho.

As bikes podem esperar um pouco
Queda d'água vista da beira da estrada
Uma surpresa encontrar esse lugar!

Seguindo em frente, você irá passar por uma pequena cascata do lado direito que mais parece uma pintura esperando para ser admirada por aqueles que por ali passarem sem pressa.

A pressa é inimiga da contemplação

Seguindo pela estrada, o próximo ponto que rende boas fotos é uma ponte de ferro do lado esquerdo da estrada, chamada Ponte da Dona Cecilia, que apenas levaria até uma propriedade particular, mas que permite admirar melhor o Rio da Paca enquanto toma uma água na sombra e espera os demais.

Ponte dona Cecilia

Desse ponto em diante a estrada se torna um pouco mais desafiadora, tanto pela inclinação nas subidas e descidas quando pela qualidade da pavimentação em si, mas nada que não possa ser superado até pelos iniciantes, com certo esforço.

Subidas um pouco mais difíceis na segunda metade da estrada
A paisagem no horizonte é uma atração à parte

O caminho, como você já pode perceber, é prato cheio para aqueles que gostam de voltar para casa com centenas de fotos, o que pode fazer com que poucos quilômetros levem muito tempo para serem percorridos, portanto, reforçamos a importância de começar esse passeio no horário mais cedo que puder.

Pedalando e fotografando

O próximo e último ponto de atenção no caminho para a vila de Fumaça fica a cerca de 5km depois do início da estrada de terra, uma parte do rio com cascatas em forma de grandes degraus e que podem ser acessadas por uma abertura na cerca de arame. Um lugar verdadeiramente especial, que merece ser guardado na memoria, tanto na sua quando na do celular.

Lugar difícil de passar despercebido
Uma vista realmente diferenciada
Desça até lá e não economize nas fotos
Momento de relaxamento

Seguindo em frente por mais alguns quilômetros, já no final dessa estrada de terra, você irá passar por uma pequena ponte e avistar uma bifurcação onde deverá manter-se à esquerda. Caso virasse à direita, seguiria em direção à Cachoeira da Fumaça e à região de Jacuba, assunto para um futuro roteiro aqui no site.

À direita, caminho para Jacuba, à esquerda, a vila de Fumaça

Logo em seguida, você terá chego ao centro da vila de Fumaça, distrito de Resende. Há uma grande praça central onde em volta você irá encontrar um posto de saúde, banheiros públicos, a icônica Igreja de São Vicente Ferrer, além de estabelecimentos comerciais, como o Dara Minimercado, que além dos melhores salgados da região, ainda oferece wi-fi e suporte mecânico para as bikes, caso alguém precise, um verdadeiro Bike Point!

Posto de Saúde, banheiros e a linda igreja ao fundo
Dara Minimercado, ponto de apoio ao ciclista
Suporte em caso de emergência com a bike
Praça central de Fumaça
Igreja de São Vicente Ferrer

Com todo mundo devidamente alimentado e com boas lembranças da vila de Fumaça, hora se seguir de volta para Falcão, mas dessa vez por um caminho diferente e um pouco mais desafiador. Para acessá-lo, você deve primeiro descer pela rua em frente ao banheiro público e em seguida atravessar uma pequena ponte de madeira e subir a sua à esquerda.

Início do caminho de volta, passando em frente ao banheiro
Após atravessar a ponte, suba à esquerda

Enquanto sobe por essa rua pavimentada com blocos de concreto, você irá avistar uma pequena capela praticamente implorando para ser fotografada. Se você sabe o nome ou alguma curiosidade a respeito desse lugar, por favor nos conte na sessão de comentários.

Pequena capela chama atenção no caminho
Você sabe algo a respeito desse lugar?

Seguindo em frente e com as rodas de volta na terra, em cerca de um quilômetro você irá avistar uma bifurcação na qual deverá virar à esquerda. Caso mantivesse à direita você iria descer o famoso Morro Grande em direção à Porto Real, um percurso que iremos documentar em detalhes em futuros roteiros aqui no site.

Hora de girar na terra novamente
Hora de virar à esquerda para voltar à Falcão

Um fato curioso é que nessa esquina onde você irá virar à esquerda, há dentro de uma propriedade particular uma pequena capela com uma arquitetura muito similar àquela que você terá acabado de passar ao sair do centro de Fumaça. Deve haver alguma história entre as duas. Alguém aí sabe?

Pequena capela dentro de propriedade particular
A capela marca o ponto onde você deverá virar à esquerda

A partir desse ponto, serão 7,3km até a chegada de volta ao asfalto. Um dos diferenciais dessa estrada é a sua paisagem exuberante, um horizonte com montanhas a perder de vista.

Aquela paradinha básica para apreciar a paisagem
Pedalando e contemplando
Que vista!

A vista a partir dessa estrada é tão incrível que há momentos em você poderá avistar ao longe o viaduto ferroviário da Fumaça e a Cachoeira Água Branca de um ângulo que pouquíssimas pessoas tiverem o privilégio de ver.

Que visão privilegiada!
Viaduto ferroviário visto ao longe

Mas nem tudo são flores, você terá que superar duas subidas muito longas e íngremes, um verdadeiro desafio, mesmo para os mais experientes. Não se sinta mal se tiver que empurrar em algum momento, como fez nosso amigo Marco, repórter da TV Rio Sul que nos acompanhou nesse pedal.

Prepare-se para fazer muita força nessa estrada
O Marco se esforçou bastante, está de parabéns!

Outra característica dessa estrada é a alta exposição ao sol, por isso mais uma vez reforçamos a importância de começar esse passeio o mais cedo possível para não acontecer de estar pedalando sob o sol do meio dia. Aproveite as poucas sombras para se reidratar.

Aproveite as poucas sombras pelo caminho

Em determinado momento você irá contornar uma grande rocha, tão marcante que provavelmente deve ter um nome e alguma história. Se você sabe alguma coisa a respeito dessa formação rochosa, nos conte nos comentários, por favor.

Rocha marcante pelo caminho

A chegada ao asfalto acontece logo depois de uma longa e íngreme descida, onde você deverá tomar cuidado com o excesso de confiança e com as pedras soltas. Assim que sair da terra, vire à esquerda para seguir por 2km pelo asfalto até Falcão.

Última descida antes de chegar ao asfalto
2km de asfalto até chegar de volta à Falcão.

Clique aqui para assistir à reportagem da TV Rio Sul com os bastidores desse roteiro.

 

Resumo


Saindo de Falcão em direção à MG, pegue a primeira saída à esquerda e siga pela estrada de terra por aproximadamente 7km até o centro da vila de Fumaça. De lá, desça pela rua do banheiro público e mantenha-se à esquerda até chegar à próxima estrada de terra. Na bifurcação da capela, vire à esquerda e siga pela estrada por mais 7km até o asfalto, onde você deverá virar à esquerda novamente e seguir por mais 2km até chegar de volta à Falcão.

 

Considerações finais

O que você achou? Conhecia essas duas estradas de terra que ligam as vilas de Falcão e Fumaça? Sabe alguma curiosidade a respeito desse percurso que nós não contamos aqui? Deixe sua opinião nos comentários! Clique aqui para acessar a matéria completa da TV Rio Sul com os bastidores desse roteiro.

 

Ficha técnica

Altimetria

Bike recomendada: MTB

Terra: 15,5km

Asfalto: 2,8km

Quilometragem total: 18,3km

Ganho de elevação: 377m

Exposição ao Sol: ALTA

Nível: INTERMEDIÁRIO Atrações: Falcão; Fumaça; Corredeiras

 

Nos siga nas redes sociais:


Instagram: instagram.com/biketouragulhasnegras

Facebook: facebook.com/biketouragulhasnegras Strava: http://strava.com/clubs/biketouragulhasnegras

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCZNBvczIamsQZ6W_JY3ZmOw






56 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo